Estudar os atributos de personalidade do Espírito Santo é apenas parte da Paracletologia; a outra é pesquisar sua divindade. Conhecer as provas cabais da existência do Espírito Santo através da análise dos atributos pode levar a aceitação da Sua pessoalidade, mas isto não é suficiente para assegurar Sua divindade. E o Espírito Santo não é apenas uma pessoa; Ele também é Deus. Como pessoa Ele é suscetível de trato pessoal – pode-se (embora não se deva) “mentir a Ele” (At 5:3), “resistir-Lhe” (At 7:51), blasfemar contra Ele (Mt 12:31, 32), “apagá-Lo” (1Ts 5:19), etc. O perigo é que a pessoa que assim procede, apesar de conhecê-Lo, corre sérios riscos porque o Espírito Santo é Deus!

E quais as evidências de sua divindade?

Segundo a Bíblia há três fatores imprescindíveis:

1.       Ele é integrante da TRINDADE:
O Pai é Deus (Mt 6:8);
O Filho é Deus (2 Pe 1:1);
O Espírito Santo é Deus (At 5:3,4; 2 Co 3:18)

2.       Seus Atributos Divinos:
Eterno (Hb 9:14)
Onisciente (1Co 2:10)
Onipresente (Sl139:7-10);
Onipotente (1Co 12:11);
Imutável (Ml 3:6; Hb13:5; 9:14).

3.       Suas Obras Divinas
Tomou parte ativa na criação (Gn.1:2);
Produz novas criaturas em Cristo (Jo 3:5; 2Co 5:17);
Ressuscitou Cristo dentre os mortos (Rm 1:4; 8:11);
Procede do Pai e do Filho (Jo 15:26; 16:7; At.2:33).


Ratifico, como afirma o Pacto de Lausanne, que o Pai enviou o seu Espírito para dar testemunho do seu Filho. Sem o testemunho dele o nosso seria em vão. Convicção de pecado, fé em Cristo, novo nascimento cristão, é tudo obra dele. O Espírito Santo, outrossim, é um Espírito missionário, de maneira que a evangelização deve surgir espontaneamente numa igreja cheia do Espírito.



Por: José Roberto de Oliveira Chagas
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir, distribuir ou divulgar este material em qualquer formato, desde que informe o autor, seu ministério, e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.