I. A Família
1. O Lar – Aos lares, em geral, está reservado um papel marcante. Eles compõem a sociedade. Esta será estável e tranqüila dependendo dos lares, como a saúde do corpo depende das células. O lar é a célula matriz da sociedade. Os próprios pagãos reconhecem o valor da Família. Cícero, famoso orador romano diz: “A união marital é tão arranjada pela natureza, que não só é gratíssima à sociedade, como utilíssima à vida”. A desintegração da sociedade começa, onde começa a corrupção dos bons costumes cultivados na família. De modo singularíssimo, destacaremos a importância do “Lar Cristão” na sociedade. Ele se destaca nos livros sacros das Escrituras, a começar do Livro das Origens (Gênesis). Deus criou o homem; formou a mulher; deu origem ao lar, para dele fazer evoluir a sociedade. Pôs em relevo o lar quando determinou: “Sedes fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra e sujeitai-a” (Gênesis 1:28). Na Nova Aliança confirmou, num sentido espiritual, a família, fazendo dela uma figura da Igreja (Efésios 2:19). Usou ainda largamente o consórcio conjugal para expressar a relação de Cristo com a sua Igreja, como se pode ver em Efésios 5:22-28 e Apocalipse 21:2. Está, pois, em relevo, o papel da família cristã na sociedade, satisfeita a condição prescrita nos Salmos 127 e 128.
2. A Família – A família é o princípio da sociedade. A família cristã é aquela em que Deus é reconhecido como objeto supremo de adoração. Ele é a cabeça, protetor, guia e instrutor de famílias assim. A família cristã é a menor unidade orgânica da igreja de Deus na terra (Mateus 18:20). Também é escola onde seus membros são professores e alunos que compartilham conhecimento e aprendem uns com os outros. A Palavra de Deus, juntamente com o livro da natureza, deve ser a principal fonte de instrução na escola da família. O objetivo da empresa familiar deve ser preparar seus estudantes para utilidade nesta vida e graduá-los para a escola de cima (Dt 6:4-9; Sl 128: 1-6).
Uma obra especial de restauração na família foi profetizada para ter lugar antes da segunda vinda de Cristo (Ml 4:5, 6).
3. O Marido e Pai – O marido cristão, como pai e sacerdote da família, é seu protetor, instrutor, guia e provedor (Gn 3:19; 1 Co 11:3). Essa é a função atribuída por Deus. Ele é responsável pelo bem-estar espiritual, mental e físico de sua família (Ef 6:4; 5:28-31; 1Tm 5:8; 1 Pe 3:7).
Em conjunto com sua mulher, deve ensinar os filhos a amar e obedecer a Deus, e criá-los para utilidade nesta vida e na vida por vir, de acordo com as instruções dadas na Bíblia Sagrada. Como sacerdote na família, o pai é o chefe responsável pela instrução e treinamento religioso dos filhos. Também é o dirigente dos cultos de adoração matutinos e vespertinos (Gn 18:19; 35:2-4; Js 24:15; Cl 3:21).
4. A Esposa e Mãe – A esposa cristã como mãe desempenha um papel fundamental na instrução dos filhos na família, especialmente em seus tenros anos. Tem grande e importante responsabilidade em instruí-los e educá-los de acordo com as instruções dadas na Palavra de Deus. Juntamente com o marido, é responsável pelo bem-estar espiritual, mental e físico, e por desenvolver nos filhos caráter em semelhança divina para o tempo e a eternidade. Enquanto o pai é o “laço de união da família”, a mãe é a gerenciadora do lar (Pv 31:10-31; Ef 5:22-24; 1 Ts 5:23; 1 Tm 5:4; Tt 2:4, 5).
5. Os Filhos – Os filhos são herança do SENHOR (Sl 127:3-5; Pv 17:6). São o futuro da sociedade e da igreja de Deus na terra. Foram confiados a pais e mães com o objetivo de serem instruídos e educados por eles para se tornarem membros da família de Deus no céu, e membros úteis da sociedade enquanto aqui na terra (Sl 144:12; Is 8:18). Os filhos devem aprender a amar, honrar e respeitar seus pais e a obedecer a Deus, e a respeitar ministros, professores, autoridades e todos os outros a quem Deus delegou autoridade. Os filhos devem ser educados e motivados a preparar-se para se tornarem co-obreiros e contribuir para a vinda de Cristo (Lv 19:32; 2 Rs 2:23, 24; Sl 78:2-7; Pv 22:6 Ef 6:1-3 Cl 3:20).

“A maior prova do poder do cristianismo que se pode apresentar ao mundo, é uma família bem ordenada, bem disciplinada”.



:: Leia outras postagens da Série ::



II. NAMORO

III. NOIVADO

IV. ÉTICA NO CASAMENTO

Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir, distribuir ou divulgar este material em qualquer formato, desde que informe o autor, seu ministério, e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.




Maique Borges


Avatar
Maique de Souza Borges, é um teólogo autodidata, estudante e amante da música sacra. Com o intuito de proclamar as Boas Novas, e convidar os brasileiros para voltarem à centralidade da Palavra de Deus, criou o blog Cooperadores do Evangelho. É casado com Poliana Borges e é o pai do Miguel.