Jesus Cristo não é apenas humano. Também há nele, de acordo com a Bíblia, qualidades inerentes a Deus. Atributos sobrenaturais que se encontram especificamente no Pai aparecem nas Escrituras presentes na vida de Jesus. Os mesmos, nem homens nem anjos possuem, pois são apenas seres criados por Deus. E quais são?

1.       Eternidade (Hb 1:12; Ap 22:13; Jo 8:58).
2.       Onipotência (Jo 1:3; Ef 1:22; Cl 1: 17; Hb 1:3 Ap 1:8).
3.       Onisciência (Jo 16:30; 21:17; Ap 2: 2, 19; 3: 1, 8, 15).
4.       Onipresença (Mt 28: 20; Ef 1: 21), etc.

O Messias declarou sua existência contínua descrevendo-a como a do Pai (Jo 8:58; Êx 3:14). Foi exatamente o que Paulo enfatizou (em Fp 2: 5-7): a existência de Cristo está no mesmo nível de igualdade de Deus. Ainda na encarnação ele era Deus. A mesma não demoliu a Deidade de Jesus. Ele apenas autorestringiu os seus atributos divinos, mas incorporava a plena divindade no seu próprio ser.


A deidade cristológica está presente nos Evangelhos, nas cartas/epístolas paulinas, nos escritos joaninos, nos sermões e textos de Pedro… Após os alvores da Igreja Primitiva, os teólogos, também, reiteraram a doutrina da divindade de Jesus Cristo. Quando o Concílio de Calcedônia (451 d. C.) se reuniu a fim de discutir a relação da humanidade de Cristo com sua divindade, Cirilo elaborou uma carta a João de Antioquia, declarando que Ele é “coessencial com o Pai, quanto à Sua divindade, coessencial conosco, quanto à sua humanidade”. A essência da Cristologia de Calcedônia foi assim definida: O Senhor Jesus é completo na sua divindade e na sua humanidade; idêntico ao Pai em Sua divindade, idêntico à humanidade, porém sem pecados; essas duas naturezas coexistem numa só Pessoa (União Hipostática). Mais: partiu de Cristo a declaração: “Quem me vê a mim, vê o Pai” (Jo 14: 9). Ele recebeu adoração (Mt 2: 2, 11; 14: 33; 28: 9) e perdoou pecados (Mc 2: 11-12); revelado a Pedro a través do Pai (Mt 16: 16, 17). Tomé exclamou: “Senhor meu e Deus meu!” (Jo 20:28). Ele é a “imagem do Deus invisível” (Cl 1:15), a completa revelação de Deus à humanidade (Hb 1:1, 2).



Por:  José Roberto de Oliveira Chagas
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir, distribuir ou divulgar este material em qualquer formato, desde que informe o autor, seu ministério, e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.