Por: Samuel Carneiro Magalhães[1]

Introdução

Sem sombra de dúvida Dietrich Bonhoeffer foi um teólogo que influenciou bastante a nossa compreensão teológica contribuindo de maneira maravilhosa para a fé da Igreja. Digamos para início de debate que não compartilho todos os pressupostos da Teologia de Bonhoeffer, sei que ele sustentou algumas coisas que não tem fundamentação bíblica e exegética, mas naquilo que ele acertou deve ser louvável. Sua vida e obra é um testemunho de amor e retidão, foi um mártir que até seu último suspiro defendeu a livre pregação a todos, em uma época e governo autocrático e destrutivo, foi morto por se opor a Adolf Hitler, e quando as vozes de quase toda igreja estatal se calaram ali esteve Bonhoeffer proclamando a mensagem do evangelho a judeus e gregos,não fazendo caso da própria vida glorificando a Deus na vida e na morte.

Texto base: Efésios 2.4-10.

I- A graça de Deus começa com o discipulado.

a) O discipulado pode ser definido como “convite de Deus para assumir um compromisso de obediência com a pregação de Jesus”. É o encontro do Deus santo com o homem pecador, donde homem é confrontado com seu pecado, é constrangido a deixar tudo que tem e seguir a cristo. Bonhofer diz: “querendo ou não, ele tem que se decidir, tem que tomar sua decisão sozinho... cada qual é chamado individualmente e tem que ser discípulo sozinho.” [2]

b) O discipulado de Jesus envolve renúncia e nos constrange a parar de nos esconder através de coisas e pessoas. “Com o receio dessa solidão o homem procura proteção atrás de coisas e pessoas para fugir dessa solidão que o cerca.”
(Como o jovem rico da parábola)

c) O discipulado de Jesus nos confronta. “Deseja tomar sua decisão, mas não quer se encontrar sozinho com Jesus e ter que se decidir com o olhar somente fixo nele. Mas nesta hora o ser humano chamado não pode se esconder atrás de pai ou mãe, mulher e filhos, povo ou história... cristo que quer que o ser humano fique só... que nada mais enxergue a não ser aquele que o chamou". (Saulo a caminho de Dasmaco)

d) Este convite para o discipulado vem unicamente por intermédio da santíssima Palavra de Deus. 
Bonhoeffer escreve:

“Creram em sua palavra e no seu mandamento e reconheceram nele o Cristo... não havia para os discípulos outro reconhecimento de Cristo, a não ser através de sua Palavra clara.” (Rm 10: 17)

e) O discipulado de Jesus representa renúncia “o ser humano que foi chamado, larga tudo que tem”.
f) O discipulado de Jesus é um caminho sem volta “já era”. “Destruirá as pontes e simplesmente caminhará em frente. Uma vez chamada para fora, a pessoa tem que abandonar a existência anterior, o que é velho fica para trás é totalmente abandonado.”

II- Dietrich denúncia a graça barata.

Dietrich Bonhoeffer deixa bem claro que a graça envolve “um convite de Deus para obedecer aos mandamentos de Jesus (Discipulado)” e agora ele faz uma denúncia a algo que ele definiu como graça barata. Que é a graça barata?

a)  Oferecer perdão de Deus sem pregar o arrependimento (metononia). “Graça barata é a pregação do perdão sem arrenpedimento.”

b) Evangelho sem disciplina para aqueles que se batizarão e vivem na prática constante do pecado, “e o batismo sem a disciplina comunitária, é a ceia do Senhor sem confissão de pecado”.

c) A graça barata é a ausência de responsabilidades pessoais com Cristo “graça sem discipulado”, ou seja, um cristo morto que me deixe viver no lixo do pecado. “Graça sem Jesus vivo”

d) Evangelho sem sua essência: A Cruz de Cristo. “Graça sem cruz.”

II- Dietrich define o conceito de graça como graça preciosa.

a) A graça é preciosa porque Cristo pagou a nossa salvação com o seu sangue “precioso”; sendo que o ser humano deixa tudo que tem por “Jesus precioso”:

·     O sinal que somos de Cristo é que temos a disposição de abandonar qualquer coisa que nos impede de entrar no Reino dos Céus.

·         É receber a Jesus como “Senhor” KYRIOS.

b) A graça é preciosa porque achamos perdão para o nosso pecado, cura das nossas feridas, é uma perspectiva de reconciliação com Deus, com nós mesmos e com nosso próximo.

C) Esta graça é ofertada por Deus aos pobres de espíritos, aos que choram aos que tem sede, aos perdidos e qualquer que escuta aquela voz ecoando dentro do seu ser “segue-me”; “vinde a mim.”

d) Esta graça nos conduz a um lavar regenerador, onde seremos uma nova criatura, pois não nasceremos da vontade da carne, mas de Deus, e seremos um kainós antrophos “novo homem” esperando a epifânia, parusia de nosso Senhor Jesus.


Amém.







[1] Presbítero de Cristh Church.
[2] Todas as citações de Bonhoeffer neste estudo são extraídas do livro Discipulado”.

PERMISSÕES: Você está autorizado e incentivado a reproduzir, distribuir ou divulgar este material em qualquer formato, desde que informe o autor, seu ministério, e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.


Samuel Magalhães


Avatar
Samuel Carneiro Magalhães é militar lotado na Marinha do Brasil, Enfermeiro e terapeuta holístico. Tem Graduação em Teologia pela Universidade Luterana do Brasil. É também graduado em Enfermagem pelo Instituto de Ensino Superior de Minas Gerais com aperfeiçoamento em Reiki I e II, fitoterapia e em Florais de Bach. Além de Ensino Profissional de nível técnico, complementação técnica em Enfermagem.