Introdução a Ética Cristã
Por Samuel Magalhães

1. O que é uma Ética?

Segundo Dicionário Priberam “Ética é a parte da filosofia dedicada aos estudos dos valores morais e princípios ideais do comportamento humano”. Buscando o aspecto etimológico de acordo com a Enciclopédia Britânica, podemos definir que “A palavra "ética" é derivada do grego ἠ θικός, e significa aquilo que pertence ao ἦ θος, ao caráter”. Saliento aqui que a ética é a ideologia que irá influenciar a nossa “moral”, que no caso é como nos comportamos com a ética que temos. Para os gregos, que tinham como ideologia uma filosofia chamada hedonismo, vivia para buscar o prazer como fundamento para a felicidade, a sua moral ou seu comportamento dominado por sua ética, seguia o padrão de viver de uma maneira onde todos os prazeres deveriam ser aproveitados. O comer bem como, o dançar, o sexo desenfreado, as orgias, tudo isso era lícito contanto que você se sentisse bem “ominia est permissum”(tudo é permitido). Usemos como exemplo outra ideologia como ascetismo, ou seja, a crença que o se entregar ao prazer é algo mau, e que o segredo da felicidade consistem em dominar o prazer, pois a virtude é não se entregar as paixões, em tal a moral será diferente, haverá um desprezo ao prazer, ao corpo e a tudo aquilo que o hedonismo pregava então o que estou dizendo é muito simples “Minha ética (ideologia) é que vai me dizer o que é certo ou errado (moral)”.

2. O cristianismo é uma ética que influenciará o nosso comportamento.

Tenho que ressaltar que o cristianismo deve também ser enxergado como uma ideologia que contém pressupostos teológicos e filosóficos que irá ditar o nosso certo e errado. O cristianismo é uma ideologia que teve seu berço dentro do contexto Judaico e na história de Israel, ou seja, temos que mapear aqui a influência do judaísmo.

2.1 O Decálogo como pressupostos éticos morais para o certo e o errado.

Uso aqui a versão Bíblica da CNBB em Êxodo 20.1,17:

Então Deus pronunciou todas estas palavras:
"Eu sou Javé seu Deus, que fiz você sair da terra do Egito, da casa da escravidão.
Não tenha outros deuses diante de mim.
Não faça para você ídolos, nenhuma representação daquilo que existe no céu e na terra, ou nas águas que estão debaixo da terra.
Não se prostre diante desses deuses, nem sirva a eles, porque eu, Javé seu Deus, sou um Deus ciumento: quando me odeiam, castigo a culpa dos pais nos filhos, netos e bisnetos; mas quando me amam e guardam os meus mandamentos, eu os trato com amor por mil gerações.
Não pronuncie em vão o nome de Javé seu Deus, porque Javé não deixará sem castigo aquele que pronunciar o nome dele em vão.
Lembre­-se do dia de sábado, para santificá-lo.
Trabalhe durante seis dias e faça todas as suas tarefas.
O sétimo dia, porém, é o sábado de Javé seu Deus. Não faça nenhum trabalho, nem você, nem seu filho, nem sua filha, nem seu escravo, nem sua escrava, nem seu animal, nem o imigrante que vive em suas cidades.
Porque em seis dias Javé fez o céu, a terra, o mar e tudo o que existe neles; e no sétimo dia ele descansou. Por isso, Javé abençoou o dia de sábado e o santificou.
Honre seu pai e sua mãe: desse modo, você prolongará sua vida, na terra que Javé seu Deus dá a você.
Não mate.
Não cometa adultério.
Não roube.
Não apresente testemunho falso contra o seu próximo.
Não cobice a casa do seu próximo, nem a mulher do próximo, nem o escravo, nem a escrava, nem o boi, nem o jumento, nem coisa alguma que pertença ao seu próximo".


Um Resumo dessa ética judaica é muito simples. Em primeiro aspecto ela trata acerca do respeito a Deus e do seu culto, então temos aqui o primeiro ponto de partida para uma ética Cristã “Deus é o fundamento ético para nosso comportamento de certo ou errado”. Outro aspecto é que nós que amamos a Deus, deveremos tratar com dignidade o nosso próximo. Uma rápida exegese para clarificação de nosso entendimento.

a) Não matarás (Respeito à vida, isso fala de não cometer assassinato, aborto, desejar o mal, odiar).
b) Não roubarás (Respeito à propriedade do próximo).
c) Não cometeras adultério (devemos respeitar o casamento).
d) Não darás falso testemunho ( devemos ser pessoas íntegras).

“O Problema da ética secular é a necessidade de uma ética cristã”.

Passo a trabalhar com as ideias de Dietrich Bonhoeefer na obra “ética”. Para Bonhoeefer a ética cristã não está interessada em simplesmente dizer quais são os comportamentos certos e errados, pois todos os conceitos e postulados mundanos de ética, já estão deturpado em sua origem, origem no pecado. “A noção do bem e do mal parece ser o alvo de toda reflexão ética. A primeira tarefa da ética cristã consiste em suspender esse saber. Com esse ataque às premissas das demais concepções éticas, ela está em oposição tão solitária… isso só pode significar que a ética cristã deve reivindicar, tematizar a origem de toda preocupação ética, pretendendo como crítica a toda ética, ser a concepção ética única”. Trago aqui o conceito de monotomia, isto é, conhecimento único e puro antes da queda, o conhecimento que Adão tinha antes de querer ser e saber como Yahweh, ou seja, toda simplicidade da verdade era tão clara ao homem que ele sabia tudo que precisava saber em Deus, o próprio fato de existir a necessidade de uma ética já assinala uma mudança de estado, ou seja, depois do pecado o ser humano vive em uma dicotomia existencial entre o saber o certo e o errado, tudo isso produto do seu rompimento com a sua origem.

“A ética cristã reconhece já na possibilidade da noção do bem e do mal o rompimento com a origem. O ser humano em sua origem, só sabe de uma coisa: Deus. A outra pessoa, as coisas, a si mesmo, ele só conhece na unidade de saber de Deus. Conhece tudo só em Deus e Deus em tudo. O saber do bem e do mal assinala a separação* (Entzweiung: Dividir em dois, separação, desunião, dicotomia). Já acontecida da origem”. Desse abandono do seu conceito primário de conhecimento nasce a ideia de conflito que vivemos.
“O homem ‘roubou’ de Deus esse mistério, ao pretender ser ele mesmo a origem. Em vez de conhecer apenas o bondoso Deus e tudo nele, entende a si mesmo agora como fonte do bem e do mal; em vez de aceitar as escolhas e as eleições divinas, deseja escolher ele mesmo, ser origem da escolha… o homem que se tornou igual a Deus esqueceu sua origem e se transformou em seu próprio criador e Juiz”.

Trabalhando nessas percepções de Bonhoeeffer podemos entender claramente que o ser humano está separado do verdadeiro conhecimento de Deus e toda suas ações de querer fazer o certo, não são motivadas pelo conhecimento puro de Deus por isso já estão rejeitado por Deus e são apenas motivos de vanglórias e verdadeiras babéis.

A verdadeira ética cristã tem como fundamento a Obra da Regeneração operada por Deus que nos conduz de volta a renovação da nossa vontade por Deus.

Jesus disse a Nicodemus “É necessário nascer de novo (con another)” (dar a luz, ser gerado), São Paulo diz que devemos ser “kainé ktisis” (uma nova criação), que devemos ser transformados pela “palingenesia”(poder renovador operante de Deus), pois devemos ser um “kainós antrophos”(novo homem), que fomos ktsis (criado) em Cristo Jesus para um fim: Boas obras. Igualmente, por sermos transformados devemos transformar este mundo pela mente renovada que ele nos deu: “Não se conforme com este mundo mas transforme ele pela renovação da vossa mente (nóus)”. advinda dessa transformação evangelical que o Espírito efetuou em nós pela “palavra da Verdade”, verdade vem de “aletheia” (vendas nos olhos) e a Palavra de Deus retira de nós o véu, para enxergamos as luzes da “élade” que brilha em nós. Sendo aqui temos uma resposta porque a ética Cristã é diferente e única: “A ética cristã é a vontade de Deus revelada para nós, ela mesmo é o fundamento do certo e do errado, pois ela vem de Deus como força operante”.


Bibliografia Básica:
Biblía da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).
Dietrich Bonhoeefer. Ética. Editora Sinodal - São Leopoldo. Enciclopédia Britânica.
Dicionário Priberam.
Louis Berkhouf. Teologia Sistemática. Editora Vida Nova, Tratado Sobre a Regeneração.



Samuel Magalhães


Avatar
Samuel Carneiro Magalhães é militar lotado na Marinha do Brasil, Enfermeiro e terapeuta holístico. Tem Graduação em Teologia pela Universidade Luterana do Brasil. É também graduado em Enfermagem pelo Instituto de Ensino Superior de Minas Gerais com aperfeiçoamento em Reiki I e II, fitoterapia e em Florais de Bach. Além de Ensino Profissional de nível técnico, complementação técnica em Enfermagem.