Ser de direita ou direitista consiste em:

1 – Ser a favor da liberdade econômica, ou seja, do LIBERALISMO ECONÔMICO, contra o favorecimento de empresários que se mancomunam com o governo em troca de benesses, em busca de exclusividade e reserva de mercado, enquanto financiam políticos que se mantém no poder graças a essa relação adúltera entre poder político e poder econômico. O nome disso é anti capitalismo, é o anti liberalismo, é a elitização ou oligopólio, o clube dos “amigos do rei”, onde se tornam sócios do estado, e juntos criam um poder totalitário. Ser de direita, é ser contra cartéis, contra monopólios, contra oligopólios, contra dumpings. Ser de direita é ser a favor da economia de livre mercado, onde haja ambiente favorável ao livre empreendedorismo, à livre concorrência, e um ambiente saudável de oferta e procura, onde haja trocas voluntárias entre as pessoas da população, sem coerção estatal, onde todos possam comprar e vender sem serem obrigados por uma força maior chamada Estado. Onde todos sejam livres para fazer suas escolhas. Isso é o liberalismo econômico, isso é o autêntico capitalismo.

2 – Ser a favor do Estado enxuto, ou Estado Mínimo, que significa que o Estado deve ser reduzido ao seu mínimo tamanho, para que cumpra as suas funções essenciais e intransferíveis, que são: SEGURANÇA PÚBLICA, DEFESA NACIONAL, GARANTIR ATENDIMENTO MÉDICO A QUALQUER CIDADÃO, GARANTIR ESCOLARIDADE PARA QUALQUER CIDADÃO, ADMINISTRAR OS BENS PÚBLICOS, COMO RODOVIAS, AS RUAS, A ILUMINAÇÃO PÚBLICA, OS PRÉDIOS, PRAÇAS, ETC..., E ADMINISTRAR A SOCIEDADE DE MODO QUE FAVOREÇA O INGRESSO DAS PESSOAS NO MERCADO DE TRABALHO, E GARANTIR ACESSO AO PODER JUDICIÁRIO, PARA QUE TODOS TENHAM DIREITO A JUSTIÇA SEMPRE QUE TIVER ALGUM DIREITO VIOLADO OU SOFRER ALGUM DANO OU AMEAÇA PROVOCADO POR ALGUM GRUPO OU OUTRO CIDADÃO QUALQUER, QUE POR VENTURA VENHA LHE CAUSAR ALGUM MAL, GARANTIR QUE HAJA TRATAMENTO E FORNECIMENTO DE ÁGUA À POPULAÇÃO, GARANTIR A GERAÇÃO, A TRANSMISSÃO E A DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA PARA A POPULAÇÃO, E GARANTIR QUE HAJA COLETA E TRATAMENTO DE ESGOTO, E COLETA DO LIXO PÚBLICO.

Essas funções supracitadas são as funções básicas de um Estado.
Deve administrar, e garantir que essas coisas todas sejam geridas de modo a não beneficiar nenhuma pessoa ou grupo em particular, e impedir que isso aconteça, e deve governar para que essas coisas todas sejam feitas de maneira impessoal, oferecidas de maneira universal, e para todos os cidadãos, independente de sua condição social, de seu poder aquisitivo, de suas crenças ou não crenças, independente de sua cor de pele, procedência nacional, etnia, ascendência nacional, sexo, altura, peso, orientação moral, orientação sexual, orientação filosófica, orientação religiosa, orientação política, etc... deve haver uma administração ISENTA. Essa é a função do Estado. E o que fugir disso é erro, é ingerência, é desvio de função, é intromissão na vida dos cidadãos.

3 – Ser a favor das liberdades individuais, que são: o direito a liberdade de expressão, o livre exercício de sua consciência, o direito de ir e vir sem dar satisfações, o direito a propriedade privada, o direito a privacidade e a inviolabilidade de seu lar, direito a educar seus filhos como bem entender, direito de escolher com quem se associar, de frequentar ou não frequentar culto religioso, direito de comer e beber o que quiser, direito de viver sua vida sem ser importunado por ninguém. Claro que cada uma dessas coisas deve ser praticada respeitando as normas de convivências sociais, estabelecida nos códigos civil, criminal, etc... senão vira bagunça, e pessoas sem noção acham que podem ouvir Michel Teló no seu carro em último volume, e porque ele vive num país democrático ele acha que suas liberdades individuais são invioláveis e indiscutíveis, e que por isso pode fazer o que bem entender, e incomodar os outros, desrespeitando o direito dos outros. Enfim, é o cúmulo da deformidade jurídica, da interpretação egoísta, egocêntrica, deturpada da letra da lei, para beneficio próprio e prejuízo dos demais. Isso é contra os direitos individuais. Ser de direita é primar pelo bom senso da aplicação da lei, a favor do ditado que diz, a sua liberdade termina onde começa a minha, e vice-versa.

4 – Ser a favor dos valores da família, pois é a base social. Quando pessoas são criadas e educadas num lar bem estruturado, se tornam cidadãos de bem. Pessoas criadas em lares divididos, em lares desfeitos, ou foram criados na rua, largados por seus pais, tais indivíduos se envolvem com criminosos, se envolvem com drogas, etc... e a probabilidade de ter uma vida digna se reduz muito. Quem é criado e educado numa família com valores sólidos, com tradição, tem melhores chances, melhor estrutura, tem amparo familiar nos momentos de dificuldade, o que não ocorre com quem não tem uma família. Portanto, um direitista prima pela defesa e pela preservação da família.

5 – Ser contra as drogas, contra a liberação destas, a favor da criminalização do uso e do porte e da venda, pois esses entorpecentes só causam o mal, destroem a intelectualidade do indivíduo, torna-o agressivo, fora de si, gerando dependentes, e consequentemente obriga o poder público a ter de gastar verba pública no tratamento desses dependentes. Tais indivíduos, passam a praticar roubos e furtos para sustentar seu vício, visto que não conseguem trabalho, pois ninguém em sã consciência dá emprego para drogados. E isso vira um circulo vicioso. Ser de direita é defender as liberdades individuais, mas não significa que essa liberdade deva ser irrestrita e inconsequente. Drogas geram dependência, gera debilidades, gera agressão e violência, e destruição dos relacionamentos e das famílias. Portanto, não podem ser toleradas em hipótese alguma. E a criminalização deve ser cláusula pétrea na Constituição, e não objeto de relativismo moral, como pregam os defensores do “politicamente correto”.

6 – Ser a favor da submissão total de todas as instituições às leis estabelecidas, ou seja, ser a favor do império das leis, onde cada cidadão e cada autoridade constituída esteja submetida à lei, e não haja nenhum ente federativo, nenhum órgão do governo, nenhum dos poderes, nem autarquias, nem grupos econômicos, nem empresas, nem ninguém esteja fora ou acima da lei. Todos devem respeitar a ordem estabelecida, e responder por seus atos.

7 – Ser a favor da reta interpretação da lei, sem deturpar o sentido das coisas. Se um criminoso pratica um crime, ele é criminoso porque tem má índole, e não porque seja uma vítima da sociedade. Essa interpretação a favor do crime e contra as vítimas é uma interpretação esquerdista, que vê na bandidagem seus aliados na revolução, por isso essa defesa e essa facilitação da vida deles por meio de legislações que beneficiam tais grupos e indivíduos, que na realidade são seus servos e aliados na universalização e banalização das drogas, bem como do crime. Direitista é contra isso, e entende que se a pessoa cai na vida do crime é porque ela é de má índole, e não a sociedade que a fez tal. A coletividade não pode ser responsabilizada por atos particulares de indivíduos perversos de mau caráter.


Maique Borges


Avatar
Maique de Souza Borges, é um teólogo autodidata, estudante e amante da música sacra. Com o intuito de proclamar as Boas Novas, e convidar os brasileiros para voltarem à centralidade da Palavra de Deus, criou o blog Cooperadores do Evangelho. É casado com Poliana Borges e é o pai do Miguel.