Autor Original: Carl Gustaf Boberg 



Vamos voltar a 1859, na Suécia, em Monsteras, na região sudoeste. Vamos ao dia 16 de agosto. Seu pai era carpinteiro, trabalhando em um estaleiro de navios – sua casa era bem próxima do estuário do Rio Monsteras. 

Quando tinha 19 anos, Carl converteu-se. Com 31 anos, entre 1890 e 1916, Boberg foi editor de um semanário cristão, o Sanningsvittnet (em português, Testemunha da Verdade). Ainda, com 52 anos, tornou-se representante de sua cidade no Parlamento da Suécia, o que efetuou até os 65 anos. 

Em 1937 ele sofreu um derrame, que paralisou o seu lado direito. Carl falece em 1940, aos 81 anos de idade.


Versão em português cantada pelo cantor cristão Fernandinho:


Senhor, meu Deus, quando eu, maravilhado,
contemplo a tua imensa criação
- o céu e a terra, os vastos oceanos -
fico a pensar em tua perfeição

Então minha alma canta a ti, Senhor:
"Grandioso és tu! Grandioso és tu!"
Então minha alma canta a ti, Senhor:
"Grandioso és tu! Grandioso és tu!'

Ao caminhar nas matas e florestas,
escuto as aves todas a cantar;
olhando os montes, vales e campinas,em
 tudo vejo o teu poder sem par.

E quando, enfim, Jesus vier em glória
e ao lar celeste então me transportar,
adorarei, prostrado e para sempre:
"Grandioso és tu, meu Deus!", hei de cantar.