Reprodução/Sheherazade

Eu juro que tento acreditar que Rachel Sheherazade tem realmente opiniões polêmicas e não só gosta de "causar".
Mas fica cada vez mais difícil. Justamente na semana do Dia Internacional da Mulher, a âncora do SBT resolveu atacar as feministas. Sim, as feministas.
Sheherazade saiu proferindo mensagens pesadas contra feministas, dizendo que elas tentam de tudo para menosprezar os homens.
Em entrevistas e postagens, na TV, Sheherazade deixou claro nesta semana que é contra esse papo feminista.
“Militantes raivosas, recalcadas e mal resolvidas, o que seria de nós mulheres sem os homens?” disse a jornalista. "Eu me envergonho das feministas fundamentalistas que não lutam em favor do sexo feminino, mas contra o sexo masculino”, disse ela. Rachel ainda completou, dizendo que o Dia da Mulher não significa nada para ela.
Não preciso dizer que as opiniões da apresentadora causaram revolta nas redes sociais. A mulherada ficou louca de raiva com a âncora, que não parece ligar para os ataques que recebe nas redes sociais.

Keila Jimenez



author

Keila Jimenez

“A televisão matou a janela”. Concordo com Nelson Rodrigues. Mas também acredito que a televisão nos abriu portas. Portas para o entretenimento, a informação e a diversão. Há 15 anos olho por essas portas e mostro o que há dentro e fora delas. Foram dez anos no jornal O Estado de S. Paulo e quase cinco na Folha de S. Paulo escrevendo sobre TV aberta, TV paga, bastidores e as novas mídias que envolvem o mercado audiovisual. Assinei as colunas Sem Intervalo e Outro Canal. Trago essa mesma paixão e curiosidade pelo veículo para o blog KTV.
©Keila Jimenez/Cooperadores do Evangelho