Texto Áureo
“Pendurarás o véu debaixo doscolchetes e trarás para lá a arca doTestemunho, para dentro do véu; ovéu vos fará separação entre o SantoLugar e o Santo dos Santos.”
(Êx 26.33 – ARA)

Verdade Prática
Por meio de Cristo Jesus, podemosencontrar-nos com o Deus santo emisericordioso.

LEITURA DIÁRIA
Segunda – Êx 37.1-5
A construção da Arca da Aliança
Terça – Dt 10.1-5
A Arca da Aliança guardava a Lei de
Deus
Quarta – Dt 10.8
A tribo de Levi é vocacionada para
conduzir a Arca
Quinta – Hb 6.18-20
Jesus, o nosso Sumo Sacerdote
Sexta – Hb 9.15-20
A obra perfeita de Cristo
Sábado – Nm 7.89
A voz de Deus vinha de cima do
propiciatório da Arca
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
Êxodo 25.10-22
10 - Também farão uma arca de madeirade cetim; o seu comprimento seráde dois côvados e meio, e a sua largura,de um côvado e meio, e de um côvadoe meio, a sua altura.
11 - E cobri-la-ás de ouro puro; pordentro e por fora a cobrirás; e farássobre ela uma coroa de ouro ao redor;
12 - e fundirás para ela quatro argolasde ouro e as porás nos quatro cantosdela: duas argolas num lado dela e duasargolas no outro lado dela.
13 - E farás varas de madeira de cetim,e as cobrirás com ouro,
14 - e meterás as varas nas argolas,aos lados da arca, para se levar comelas a arca.
15 - As varas estarão nas argolas daarca, e não se tirarão dela.
16 - Depois, porás na arca o Testemunho,que eu te darei.
17 - Também farás um propiciatório deouro puro; o seu comprimento será dedois côvados e meio, e a sua largura,de um côvado e meio.
18 - Farás também dois querubins deouro; de ouro batido os farás, nas duasextremidades do propiciatório.
19 - Farás um querubim na extremidadede uma parte e o outro querubim naextremidade da outra parte; de umasó peça com o propiciatório fareis osquerubins nas duas extremidades dele.
20 - Os querubins estenderão as suasasas por cima, cobrindo com as suasasas o propiciatório; as faces deles,
uma defronte da outra; as faces dosquerubins estarão voltadas para opropiciatório.
21 - E porás o propiciatório em cimada arca, depois que houveres posto naarca o Testemunho, que eu te darei.
22 - E ali virei a ti e falarei contigo decima do propiciatório, do meio dos doisquerubins (que estão sobre a arca doTestemunho), tudo o que eu te ordenarpara os filhos de Israel.

HINOS SUGERIDOS: 252, 267, 293 da Harpa Cristã




OBJETIVO GERAL
Refletir a respeito da Arca da Aliança no Tabernáculo.
OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Abaixo, os objetivos específicos referem-se ao que o professor deve atingir em cadatópico. Por exemplo, o objetivo I refere-se ao tópico I com os seus respectivos subtópicos.

Descrever a Arca da Aliança;
Explicar a simbologia do propiciatório;
Discorrer a respeito dos elementos sagrados dentro da arca.
INTERAGINDO COM O PROFESSOR
Prezado(a) professor(a), na lição deste domingo estudaremos a respeito daArca da Aliança, uma peça que ficava em um compartimento mais reservado,o Lugar Santíssimo. A Arca representava o trono de Deus e a sua presença emmeio ao seu povo. Uma vez por ano, o sumo sacerdote se colocava diante delapara aspergir sangue sobre o propiciatório, sua tampa, como expiação pelospecados do povo, pois todo o Tabernáculo tinha como propósito mostrar osacrifício perfeito de Cristo em favor dos pecados da humanidade. Com opassar dos anos, os israelitas fizeram um uso errado da Arca. Eles passarama vê-la como uma espécie de amuleto, uma garantia incondicional do favore do poder de Deus. Então, o Senhor permitiu que a Arca fosse levada pelosfilisteus e colocada na casa de Dagom (1 Sm 5.1,2). Este foi um dia de muitatristeza e dor para o povo de Deus.

COMENTÁRIO
INTRODUÇÃO
Até aqui, analisamos de maneiracompartimentada o espaço do Tabernáculo.Passamos pelo Pátio, pelo Lugar
Santo e pelo Lugar Santíssimo.Agora, encontramo-nos noLugar Santíssimo. Nesta lição,o nosso objeto de estudo é aArca da Aliança que ficava no“Santo dos santos”. Veremosalgumas lições espirituais quehá de edificar nossas vidas.

I – A DESCRIÇÃO DA ARCA DAALIANÇA (ÊX 25.10)

1. Os nomes da arca.
A designaçãohebraica dada à arca significa “cofre, casade madeira, baú”. Nas Escrituras Sagradas,diferentes nomes identificam esse preciosoobjeto: a Arca de Deus, a Arca do Senhor,a Arca da Aliança, a Arca do Testemunho(1 Sm 4.11; Js 3.13; Nm 14.44; Nm 7.89).Era a peça mais valiosa e importante doTabernáculo porque ocupava o primeirolugar da vida espiritual de Israel.
2. A construção da arca (Êx25.10,11).
Objeto mais valioso e santodo Tabernáculo, a arca da aliança foiconstruída de maneira especial. Madeirade cetim (ou acácia) e revestimento comouro puro, tanto por dentro quanto porfora, foram os materiais nobres usadospara a construção da peça. Suaforma era retangular e suas
medidas eram de 2,5 côvadosde comprimento, 1,5 de largurae 1,5 de altura (1,25mde comprimento, 75cm delargura e 75cm de altura: estessão valores aproximados).Como a madeira de acácia nãoficava exposta, e o que se podia ver erao dourado da arca, a imagem faz umaperfeita tipologia das duas naturezasde Jesus Cristo, verdadeiro homem everdadeiro Deus. Essa doutrina é umadas mais importantes da fé cristã.
3. O símbolo das duas naturezas deCristo.
O ouro simboliza a divindade deJesus e a madeira, sua humanidade (Hbcaps. 1 e 2). Símbolo da plenitude dapresença de Deus entre o povo judeu, aarca aponta para uma verdade reveladano Novo Testamento acerca do nosso Salvador: “porque nele habita corporalmentetoda a plenitude da divindade”(Cl 2.9). Ou seja, Cristo é o Emanuel,isto é, o “Deus conosco”, o verbo que sefez carne e habitou entre nós (Mt 1.23;Is 7.14; 9.6; Jo 1.14). O apóstolo Pauloainda escreve: “E, sem dúvida alguma,grande é o mistério da piedade: Aqueleque se manifestou em carne” (1 Tm 3.16).É uma verdade consoladora saberque hoje temos, à destra de Deus, umSumo Sacerdote que sabe o que sepassa com a nossa vida, e ainda compadece-se por ela (Hb 4.15). Portanto,não hesite em chegar ao trono da graçacom confiança (Hb 4.16)!

SÍNTESE DO TÓPICO I
A Arca da Aliança representava apresença de Deus no meio do seu povo.

SUBSÍDIO DIDÁTICO-BIBLIOLÓGICO
Professor(a), sugerimos que reproduzae amplie a ilustração da Arca.Caso seja possível você poderá adquiriruma miniatura em lojas de artigosevangélicos. A ilustração ou o objetoatrai a atenção dos alunos e facilita aaprendizagem. Depois, leia para a classee comente o seguinte subsídio: “A Arcado Testemunho era o ponto central e ofoco principal para todo o Israel. Dentrodo Tabernáculo ela ficava no Santo dosSantos, onde apenas o sumo sacerdotepoderia entrar uma vez por ano, no Diada Expiação, para aspergir o sangue daExpiação sobre o Propiciatório. QuandoIsrael viajava, a Arca teria de ir cobertapara ser protegida dos olhares do povo.
Era carregada nos ombros dos sacerdotes,mostrando o caminho a seguir.Seguiam a nuvem durante o dia e a
coluna de fogo à noite. [...] Onde querque estivessem os filhos de Israel, certosestavam de que o Senhor era com eles.Para seguir adiante, tudo o que tinhama fazer era olhar para o alto e ver anuvem que pairava sobre a Arca. Destamaneira o Senhor sempre lhes proviaum lugar de descanso (Nm 10.33-36)”(SPRECHER, Alvin. Estudo Devocionaldo Tabernáculo no Deserto: O lugardo seu Encontro com Deus. 1.ed. Rio deJaneiro: CPAD, 2002, p.145).

II – O PROPICIATÓRIO DA ARCA(Êx 25.17-21)
1. A tampa da arca.
A tampa demadeira de acácia que ficava sobre aarca era denominada “Propiciatório”.Era adornada com a figura de doisquerubins de ouro – um em frente dooutro. Suas asas permaneciam abertase voltadas para o centro da arca. Erauma obra belíssima.
2. A simbologia da tampa da arca(Êx 25.17,21,22).
O sentido simbólicoda tampa era o de “cobrir” algo valioso;figura de proteção aos elementos queestavam no interior da Arca: as Tábuasda Lei, a vara que floresceu e um vasocom o maná do deserto. É precisoressaltar que a palavra grega usadapara “propiciação” em Hebreus tem osignificado de “trono de misericórdia”.Logo, o propiciatório da arca remontaao valor misericordioso do sangue daexpiação oferecida pelo nosso Senhor,conforme o apóstolo Paulo escreveu:“sendo justificados gratuitamente pelasua graça, pela redenção que há emCristo Jesus, ao qual Deus propôs parapropiciação pela fé no seu sangue, parademonstrar a sua justiça pela remissãodos pecados dantes cometidos, sob apaciência de Deus” (Rm 3.24,25).
3. A simbologia dos querubinsalados sobre o propiciatório (Êx 25.18;Hb 9.5).
Os querubins representamsimbolicamente a majestade divina ea deidade do Todo-Poderoso. São seresque também aparecem nas visões doprofeta Ezequiel (Ez cap. 4) e nas visõesdo apóstolo João, na Ilha de Patmos(Ap cap. 1). A função básica deles éa de proteger o Trono de Deus. Porisso, a imagem dos querubins refleteum aspecto protetor, ressaltando ocompromisso deles de guardarem a Leide Deus. Assim, misericórdia, graça efidelidade são virtudes presentes na arca, mostrando que Deus sempre seinteressou em amar e proteger o seupovo (Êx 25.20; Sl 89.1,2).

SÍNTESE DO TÓPICO II
O propiciatório tinha como finalidadecobrir algo valioso e apontavapara o valor misericordioso do sanguede Jesus oferecido em nosso favor.

SUBSÍDIO BIBLIOLÓGICO
“A Arca tinha uma tampa chamada depropiciatório ou cobertura. Ela era idênticaem comprimento e largura à Arca, e erade madeira de acácia coberta de ouro.Nas extremidades da tampa estavamcolocados dois querubins, provavelmentede ouro batido como era ocastiçal. Estes querubins muito provavelmentetinham uma forma humana,com a exceção de suas asas, emboraalguns estudiosos entendam Ezequiel1.1-14 como uma descrição geral de suaaparência. Eles são sempre retratadoscomo estando em pé e com as facesvoltadas um para o outro, olhandopara o propiciatório com as suas asasestendidas por cima.Era entre estes querubins quehabitava a glória do Senhor. Esta erauma manifestação visível da presençado Senhor entre seu povo. Pelo fato daArca ser o lugar da habitação divina,nenhum homem comum podia comparecerdiante do propiciatório, e nemmesmo o sumo sacerdote podia comparecerdiante da Arca por sua própriaconta ou sem o sangue do sacrifício.A penalidade por fazê-lo era a morte”(SPRECHER, Alvin. Estudo Devocionaldo Tabernáculo no Deserto: O lugardo seu Encontro com Deus. 1.ed. Rio deJaneiro: CPAD, 2002, p.145).

III – OS ELEMENTOS SAGRADOSDENTRO DA ARCA
Como mencionamos anteriormente,três principais objetos estavam nointerior da arca:
1. As tábuas da Lei (Êx 25.16,21; Dt10.1-5).
Pelo poder divino, Deus esculpiuem duas tábuas a sua Lei para Israel. Aqui,estamos nos referindo às segundas tábuasda Lei (cf. Dt 10.1-5), pois as primeirasforam quebradas por Moisés depois deo povo israelita praticar a idolatria com oBezerro de Ouro (Êx 32.19,20). Entretanto,as tábuas guardadas na arca foram umasegunda cópia produzida pelo próprioDeus. Assim, elas estariam protegidase seus princípios norteariam o povo.
2. Um vaso com o maná do deserto(Êx 16.33-35).
Originalmente, quandoo maná ficava de um dia para o outro,apodrecia (Êx 16.19,20). Porém, o manácontido na arca da aliança não sofriaqualquer tipo de deterioração. Issosinalizava a provisão do Deus Altíssimopara o seu povo. Da mesma forma, essaimagem aponta para o Senhor Jesuscomo o maná celestial, o “pão vivo” quenutre e sustenta a sua Igreja. O nossoSenhor foi quem disse: “Eu sou o pãoda vida; aquele que vem a mim não teráfome” (Jo 6.35). Portanto, “coma” dessepão e alimente-se da verdadeira vida!
3. A vara que floresceu (Nm 17.1-10).
Quando houve a rebelião contra Arão,promovida por Coré, Deus mandouMoisés apanhar doze varas, e escrever onome de cada tribo em cada uma delas.Entretanto, concernente à vara da tribode Levi, o nome que deveria ser inscrito,nela, era o de Arão. Pela manhã, diferentementedas outras varas, a de Arão haviaflorescido, e os chefes das outras tribostiveram de reconhecer a escolha de Arãocomo o ungido de Deus para exercer osacerdócio em Israel. Essa vara serviria deuma memória ao povo de Israel quanto àescolha de Deus ao ministério sacerdotal.Esse milagre mostra, com clareza, que oAltíssimo é quem designa seus ministrospara uma grande obra. Ele é o dono detudo e age segundo o seu maravilhosopropósito (Rm 8.28-30; 1 Co 1.26,27).

SÍNTESE DO TÓPICO III
Dentro da Arca da Aliança havia astábuas da Lei, um vaso com o manádo deserto e a vara que floresceu.

SUBSÍDIO BIBLIOLÓGICO
“O conteúdo da ArcaAs tábuas da Lei. ‘Na arca poráso documento da aliança que te darei’(Êx 25.16). Como as tábuas da Lei representavama vontade de Deus paracom o povo de Israel, elas apontavampara Jesus, que tinha a vontade deDeus no seu coração (Sl 40.8). Tambémapontavam para o crente (Jr 31.33).Moisés, ao descer do monte Sinai, indignadocom a idolatria do povo, quebrouas tábuas escritas por Deus (Êx 32.19).
A vara de Arão. Essa vara, florescida,fala da ressurreição de Cristo, etambém de um ministério aprovado que
dá flores e frutos (Nm 17.5-9).A justiça e o juízo, simbolizadospelas tábuas da Lei e pela vara de Arão,não permitiam a presença do pecador. Agraça e a misericórdia vieram por Cristoem esplendor e glória, ‘porque a Lei foidada por intermédio de Moisés; a graça e averdade por meio de Jesus Cristo’ (Jo 1.17).Jesus percorreu o caminho da glóriaao pó da morte, ou seja, do Propiciatório,de entre os querubins da glória, até oaltar de bronze, a cruz do Calvário, e opercorreu também de volta, aspergindoo seu sangue em todos os lugares, atéo trono de Deus.
O maná. Colocado num vaso dentroda Arca, o maná indica a provisão deDeus para o seu povo (Êx 16.32-34).O maná, por sua vez, apontava para apessoa de Jesus (Ap 2.17).A Arca da Aliança, que ocupavaposição privilegiada dentro do Santodos Santos, é a primeira peça do Tabernáculomencionada por Deus a Moisés.A sua grande importância está em queela formava a base do trono do Senhor.O seu próprio nome dá uma ideia dasua importância. Uma arca destina-se aguardar algo de valor, e no caso desta,estamos considerando-a o repositóriode nada menos que os elementos representativos da aliança firmada entre oSenhor e o seu povo” (ALMEIDA, Abraão.O Tabernáculo e a Igreja: Suas Características,Tipologia e Significado Espiritual.3.ed. Rio de Janeiro: CPAD, pp.56-58).

CONCLUSÃO
Nesta lição, vimos que arca da aliançaera um grande símbolo da presençade Deus entre o seu povo, e que nos
aponta para a obra completa de JesusCristo para sua Igreja. Nestes últimosdias, o Senhor nos deixou o Consolador.Não precisamos mais carregar uma arcapara desfrutar da presença de Deus, poiso Espírito Santo habita em nós.

PARA REFLETIR
A respeito da lição “A Arca da Aliança”, responda:
• Por que a arca era a peça mais valiosa e importante do Tabernáculo?
Era a peça mais valiosa e importante do Tabernáculo porque ocupava oprimeiro lugar da vida espiritual de Israel.
• Que tipologia perfeita a madeira de acácia e o dourado da arca faz?
O ouro simboliza a divindade de Jesus e a madeira, sua humanidade (Hb caps. 1 e 2).
• Como era denominada a tampa de madeira de acácia que ficavasobre a arca?
Propiciatório.
• Segundo a lição, o que o propiciatório da arca remonta?
O propiciatório da arca remonta ao valor misericordioso do sangue da expiaçãooferecida pelo nosso Senhor, conforme o apóstolo Paulo escreveu:“Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há emCristo Jesus, ao qual Deus propôs para propiciação pela fé no seu sangue,para demonstrar a sua justiça pela remissão dos pecados dantes cometidos,sob a paciência de Deus” (Rm 3.24,25).
• Cite os três elementos presentes no interior da arca.
As tábuas da Lei, um vaso com o maná do deserto e a vara que floresceu.
CONSULTE
Revista Ensinador Cristão - CPAD, nº 78, p. 40.
Você encontrará mais subsídiospara enriquecer a lição. São artigos que buscam expandir certos assuntos.
Lições do 2º trimestre de 2019 – Elienai Cabral

Elienai Cabral


Avatar Elienai Cabral é Pastor, conferencista, teólogo, membro da Casa de Letras Emílio Conde, comentarista de Lições Bíblicas da CPAD e membro do Conselho Administrativo da CPAD. Autor dos livros “Comentário Bíblico de Efésios”, “Mordomia Cristã”, “A Defesa do Apostolado de Paulo – Estudo na Segunda Carta aos Coríntios”, “Comentário Bíblico de Romanos”, “A Síndrome do Canto do Galo”, “Josué – Um líder que fez diferença”, “Parábolas de Jesus” e “O Pregador Eficaz”.