A Mordomia do Tempo

Verdade Prática
“Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, mas como sábios, remindo o tempo, porquanto os dias são maus.”
(Ef 5.15,16)

Texto Áureo
Não se pode recuperar o tempo perdido;por isso, é indispensável aproveitar diligentemente o tempo que Deus nos concede.

LEITURA DIÁRIA
Segunda – Is 57.15
Deus habita na eternidade
Terça – Jo 1.1,2
No princípio o Verbo estava com Deus
Quarta – 2 Pe 3.8
Mil anos como um dia
Quinta – Ec 3.1
Há um tempo para todo o propósito
Sexta – Os 10.12
É tempo de buscar ao Senhor
Sábado – 2 Tm 4.2
Pregando a tempo e fora de tempo

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
Eclesiastes 3.1-8
1 - Tudo tem o seu tempo determinado,e há tempo para todo o propósito debaixo do céu:
2 - há tempo de nascer e tempo de morrer; tempo de plantar e tempo de arrancar o que se plantou;
3 - tempo de matar e tempo de curar;tempo de derribar e tempo de edificar;
4 - tempo de chorar e tempo de rir;tempo de prantear e tempo de saltar;
5 - tempo de espalhar pedras e tempo de ajuntar pedras; tempo de abraçar e tempo de afastar-se de abraçar;
6 - tempo de buscar e tempo de perder;tempo de guardar e tempo de deitar fora;
7 - tempo de rasgar e tempo de coser;tempo de estar calado e tempo de falar;
8 - tempo de amar e tempo de aborrecer;tempo de guerra e tempo de paz.

HINOS SUGERIDOS: 208,224, 484 da Harpa Cristã





OBJETIVO GERAL
Conscientizar de que o tempo não pode ser desperdiçado, mas aproveitado diligentemente.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Abaixo, os objetivos específicos referem-se ao que o professor deve atingir em cada tópico. Por exemplo, o objetivo I refere-se ao tópico I com os seus respectivos subtópicos.

Conceituar o tempo;
Salientar a mordomia do tempo;
Mostrar como aproveitar o tempo.

INTERAGINDO COM O PROFESSOR
Não podemos jamais recuperar o tempo perdido. Sua perda traz-nos frustração,prejuízos e violação da boa disciplina e ordem da vida. Ao longo das Sagradas Escrituras, vemos que Deus valorizou o tempo na vida do seu povo.Não por acaso, na Lei, Ele orientou o povo a disponibilizar o tempo para o trabalho, para o descanso e para a família.Numa época em que muitos trabalham várias horas por dia, precisamos resgatar o conceito bíblico de tempo e procurar o máximo vivê-lo com diligência,e modo que o Senhor nosso Deus seja glorificado. Precisamos remir o tempo!

COMENTÁRIO

INTRODUÇÃO
Segundo a Bíblia, a origem do tempo está na intervenção de Deus ao criar o planeta Terra e o ser humano. No plano original, o ser humano foi criado para viver infinitamente. Mas, após a Queda, ele perdeu o direito à imortalidade e passou a experimentar um relacionamento finito com o tempo, onde passado,presente e futuro trazem a dimensão temporal da vida terrena.Assim, o ser humano percebe que sua existência é efêmera. Portanto,nesta lição estudaremos o conceito de tempo, sua mordomia e proveito.

I – CONCEITOS IMPORTANTES

1. A palavra tempo.
Tempo significa“série ininterrupta e eterna de instantes. Medida arbitrária da duração das coisas. Época determinada”. Ele “é a duração dos fatos, é o que determina os momentos, os períodos, as épocas,as horas, os dias, as semanas, os séculos etc”. Nesse sentido, a palavra tempo pode ter significados variados,dependendo do contexto em que é empregada. O tempo também é sinônimo de época, período, prazo, tempo musical, tempo verbal etc.

2. O tempo na Bíblia e na Teologia.
Deus criou o tempo. Ele o formou como objetivo de estabelecer ciclos para suas obras criadas (Gn 1.14). Nesse aspecto, o homem também buscaria o seu Criador no tempo (At17.26,27). Assim, sem a dimensão do tempo, o homem não compreenderia sua origem,começo, nem muito menos,o conceito de “eternidade”.A Bíblia emprega significados variados, sentidos reais e metafóricos,do tempo. Vejamos:

2.1. No princípio – a eternidade.
No Gênesis, o livro das origens de todas as coisas, o primeiro capítulo inicia dizendo: “No princípio, criou Deus os céus e a terra” (Gn 1.1). No hebraico,a expressão “no princípio” é bereshit,“princípio de tudo”. A maioria dos estudiosos da Bíblia concorda que esse “princípio” é indefinido, pois é o“tempo de Deus”, ou o seu kairós. João1.1,2 expressa esse mesmo princípio.

2.2. Yom.
A palavra hebraica que corresponde ao dia natural de 24 horas. Ou seja, cada dia da semana, do mês, do ano.É o dia a dia no qual Deus nos concede viver. A mordomia do tempo insere-se nesse tempo de Yom, o dia natural.

2.3. Chronos.
É o termo grego para“tempo”, que pode ser medido, contado e definido. Na teologia é considerado “tempo do homem”, isto é, o tempo cronológico. Além de incluir o “dia” de 24 horas, também refere-se a semanas,meses, anos, décadas etc. É o tempo que pode ser medido, dividido, analisado ou estudado. Nesse sentido, o salmista escreveu: “Ensina-nos a contar os nossos dias, de tal maneira que alcancemos coração sábio” (Sl 90.12,14).

2.4. Kairós.
É “o tempo de Deus”,que só pode ser definido por Ele mesmo.O apóstolo Pedro revelou que, para Deus, o tempo não pode ser avaliado com as mesmas categorias humanas de medição: “Mas, amados, não ignoreis uma coisa: que um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos, como um dia” (2 Pe 3.8 – grifos meus). Jesus também ensinou que não se pode definir o tempo de Deus (Kairós): “E disse-lhes:Não vos pertence saber os tempos ou as estações que o Pai estabeleceu pelo seu próprio poder” (At 1.7).

SÍNTESE DO TÓPICO I
O termo “tempo” remete-nos a duração das coisas, época determinada e sucessão de períodos.

SUBSÍDIO DIDÁTICO-PEDAGÓGICO
Uma das coisas mais importantes no processo ensino-aprendizagem é a didática do professor, ou da professora,isto é, a arte de transmitir o conteúdo específico aos alunos. Assim, a fim de expor o presente tópico, sugerimos que você reproduza o esquema abaixo, conforme a sua possibilidade. Exponha os conceitos bíblicos de tempo, em seguida,aplique-os com o auxílio do esquema.

yôm
chronos; kairos
“A primeira ocorrência bíblica de yômse encontra Gn 1.5: ‘E Deus chamou à luz Dia; e às trevas chamou Noite. E foi a tarde e a manhã: o dia primeiro.”
“Cristo usou essas duas palavras quando disse aos seus discípulos: ‘Não vos pertence saber os tempos [chronous] ou as estações [kairous]’ (At 1.7), e parece que estava fazendo a distinção entre períodos de tempo, com a Era da Igreja e o Milênio, e ocasiões pontuais, como seu retorno e o dia do juízo.”
Textos adaptados das obras “Dicionário Vine” e “Dicionário Bíblico Wycliffe”, ambas editadas pela CPAD.

II - A MORDOMIA DO TEMPO

1. Remindo o tempo.
O tempo é o único bem que não podemos recuperar.Por isso, a Palavra de Deus exorta-nos:“Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, mas como sábios, remindo o tempo, porquanto os dias são maus” (Ef 5.15,16). Segundo o relatório “2018 Global Digital”, o Brasil está entre os três países do mundo em que a população passa, em média, mais de nove horas do dia navegando na Internet. É um dos dois únicos países onde o tempo médio diário, gasto nas redes sociais, supera as três horas e meia, portanto, bem acima da média mundial. Remir o tempo significa não desperdiçá-lo.

2. Contar o tempo.
O salmista escreveu:“Ensina-nos a contar os nossos dias, de tal maneira que alcancemos coração sábio” (Sl 90.12). Será possível contar os dias? Entender que são limitados,finitos e terrenos é conscientizar-sedo nosso limite humano. Não somos,pois, seres infinitos. Nosso Senhor declarou assim: “Não vos inquieteis,pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo.Basta a cada dia o seu mal” (Mt 6.34).Aprendamos, pois, contar o tempo que Deus nos deu!

3. A prestação de contas.
Um dia nos apresentaremos diante de Deus, afim de prestar contas dos bens espirituais e materiais que Ele nos concedeu.Tudo o que administramos com relação ao nosso corpo – as faculdades físicas e emocionais –, daremos conta a Deus.Sim, o Criador nos cobrará acerca do que fizemos com o nosso tempo.

SÍNTESE DO TÓPICO II
A mordomia do tempo envolve o seu proveito diligente e a prestação de contas a Deus pelo uso.

SUBSÍDIO TEOLÓGICO
“TEMPO E TEMPO
Deus nos deu o tempo. Ele não vive no tempo. O tempo é nosso, da humanidade. É um dom de Deus a cada ser humano. Ora, se o tempo é um dom que Deus nos concedeu, concluímos que, como dom, devemos saber como administrá-lo. Deus nos cobra por tudo que fazemos de errado, inclusive a má administração do nosso tempo. Por isso o apóstolo Paulo disse: ‘Remindo o tempo porquanto os dias são maus’. Existem muitas pessoas as quais pensam que o tempo é de Deus. Decerta forma, estão certas. Quem criou esta dimensão e nos colocou nela foi Deus. Mas Deus fez o tempo para nós.O tempo é nosso. O tempo é dádiva, é próprio da humanidade. Ela deve saber como aproveitá-lo, como usufruir dele o máximo que puder, sem erros; se não desvalorizará as suas próprias almas.Pensemos nisso um pouco mais e no sentido da individualidade”

(DANIEL,Silas. Reflexões sobre a Alma e o Tempo:Uma teologia de chrónos e kairós. Rio deJaneiro: CPAD, 2001, p.124).

III – COMO APROVEITAR BEM OTEMPO

1. Use o tempo para Deus.
O crente e, especialmente, os obreiros, precisam reservar tempo para Deus. São momentos da vida devocional diária, oração e estudo Palavra, que não podem faltarem nossa vida piedosa.

1.1. Na oração.
Na Bíblia, os homens de Deus que se destacaram na vida devocional sempre deram valor à oração.
(a) Davi e Daniel oravam três vezes ao dia (Sl 55.16,17; Dn 6.10,11);
(b) Jesus orava diariamente (Mt 26.41-44). Ou seja, o ensino acerca de uma vida vigorosa de oração permeia as Escrituras.

1.2. Na leitura da Palavra.
A Bíblia declara que Davi tinha prazer em ler a Palavra de Deus (Sl 119.97) e escondê-la em seu coração (Sl 119.11). Todocrente que ama a Deus tem prazer emmeditar na palavra divina. O obreirodo Senhor precisa ler e estudar a Bíbliadiariamente para a edificação pessoal,bem como o preparo na doutrina, ensino,exortação, orientação e advertênciasa Igreja de Cristo.

2. Use o tempo para você mesmo.
O apóstolo Paulo exortou a Timóteo a cuidar de si mesmo em primeiro lugar(1 Tm 4.16). O apóstolo João desejouao destinatário de sua terceira cartaque tudo fosse bem em toda as coisas(3 Jo 1.2). Assim, além de cuidarda vida espiritual, a Palavra de Deusmostra que é importante cuidar daparte emocional, buscando o equilíbriointerior, que tanto beneficia amente e o corpo.

3. Use tempo para sua família.
Hálíderes que têm tempo para a igreja,para viagens, seminários, conferênciase convenções, mas deixam sua famíliaem segundo ou terceiro planos. Hácasos de casamentos destruídos porfalta de valorização do cônjuge paracom a sua família. Ora, não podemosdeixar de priorizá-la.Um dos recursos necessáriospara a edificação de sua família é oculto doméstico (Dt 6.7; 11.19). Pensenisso! Que o conselho de Paulo possacalar fundo em nossa alma: “Mas, sealguém não tem cuidado dos seus eprincipalmente dos da sua família,negou a fé e é pior do que o infiel”(1 Tm 5.8).

SÍNTESE DO TÓPICO III
O nosso tempo deve ser direcionadoa Deus, a você mesmo e sua família.

SUBSÍDIO TEOLÓGICO
“APROVEITE CORRETAMENTE OSEU TEMPO
[...] Quando o tempo é bem aproveitado,ele se torna satisfatoriamenteextenso para os que o achavam curtopor ser veloz e prazerosamente velozpara quem não gostava dele por achá-loextenso. Uma indagação interessante eoportuna seria: ‘Como aproveitar bemo meu tempo?’ A resposta óbvia seria:fazendo o que gosto e o que me façaprogredir.Fazer o que não gostamos é ruimdemais. Quando faço o que não gosto,faço malfeito e perco o meu tempo,angustio a vida. Todavia, se doso bemo tempo medido com o tempo vivido, eeste último é vivenciado intensamenteno que gosto de fazer, tudo se encontrano seu devido lugar e não há maisinsatisfação.Existe ainda uma contraposição:não é verdadeira a afirmativa de quehá coisas que fazemos e devemos fazermesmo sem gostar? Sim, por causa danecessidade. Primeiro a obrigação (nosentido de dever, mesmo que semprazer); depois os trabalhos que eugosto de fazer (dever com prazer oucoisas que são boas para mim, mesmoque não sejam tão imprescindíveis)e, por fim, o lazer. Quando não seguimosessa regra, a relação entretempo medido e tempo vivido não ésatisfatória”

(DANIEL, Silas. Reflexõessobre a Alma e o Tempo: Uma teologiade chrónos e kairós. Rio de Janeiro:CPAD, 2001, p.134).

CONCLUSÃO
Após a Queda, o homem passou a experimentar as agruras e os pesares da ação do tempo. Veio a envelhecer,enfermar-se e, finalmente, morrer. Mas,agora, em Cristo, somos exortados a remir o tempo, aproveitando-o de modo a glorificar a Deus e a honrá-lo enquanto estivermos na Terra, com os nossos olhos voltados para “Sião”. Ali,junto ao Pai Celeste e ao Cordeiro, desfrutaremos plenamente da vida eterna.A morte não terá poder sobre nós.

PARA REFLETIR
A respeito de “A Mordomia do Tempo”, responda:

• Qual é o significado do tempo chronos?
É o tempo que pode ser medido, contado e definido.
• Qual é o significado do tempo designado Kairós?
É “o tempo de Deus”, que só pode ser definido por Ele mesmo.
• O que é remir o tempo, segundo a lição?
Remir o tempo significa não desperdiçá-lo.
• Quantas vezes Davi e Daniel oravam por dia?
Três vezes.
• Qual foi exortação de Paulo a Timóteo?
O apóstolo Paulo exortou a Timóteo a cuidar de si mesmo em primeirolugar (1 Tm 4.16).

CONSULTE
Revista Ensinador Cristão – CPAD, nº 79, p.40. Você encontrará mais subsídiospara enriquecer a lição. São artigos que buscam expandir certos assuntos.

SUGESTÃO DE LEITURA
1.      Reflexõessobre a Almae o Tempo: Alma e Tempo. Ela, imortal eele, passageiro. Quais são osconceitos de alma e tempo?
2.      Tempo paratodas ascoisas: Como podemos aproveitar otempo que Deus nos deu?
3.      Seja o Líderque suafamíliaprecisa: Este livro é um projeto que tempor objetivo a restauração da liderançabíblica do homem no lar.



Lições do 3º trimestre de 2019 – Elinaldo Renovato

Elinaldo Renovato


Avatar O comentarista do trimestre é o pastor Elinaldo Renovato de Lima, líder da Assembleia de Deus em Parnamirim (RN), escritor, conferencista na área de família, professor universitário, bacharel em Ciências Econômicas, mestre em Administração, especialista em Economia Internacional e Administração Universitária, bacharel em Teologia e mestre em Ciências da Religião; e também 1º vice-presidente da Convenção Estadual de Ministros da Igreja Evangélica Assembleia de Deus no Rio Grande do Norte (CEMADERN).